Crítica: Homens de Coragem tem tudo para se tornar um clássico da TV

Homens de Coragem capricha na ação e na emoção para contar história que pode ser um sucesso na TV

Homens de Coragem tem tudo para fazer sucesso na TV, daqueles que são reexibidos com frequência e acabam entrando no imaginário das pessoas. Alguns clássicos dos anos 1980 e 1990 marcaram gerações justamente depois de estrearem na TV aberta e voltarem às telinhas pelo menos duas ou três vezes ao ano. Longas que abordam catástrofes e grandes acidentes se destacam: Inferno de Dante, Independence Day, Velocidade Máxima e muitos outros.

Lançado em 2017, Homens de Coragem acompanha os bombeiros de uma equipe hotshot, que enfrentam enormes incêndios florestais e foram decisivos em grande catástrofes naturais que acometeram uma região do Arizona. Na linha de frente, Josh Brolin puxa um elenco competente, que vai de Miles Teller a Taylor Kitsch, passando por Jeff Bridges e Jennifer Connely. O elenco dá vida aos rostos reais da história e fazem um ótimo trabalho ao conectar os personagens ao público.

Impacto do filme se dá graças à conexão bem estabelecida entre público e personagens

São os personagens, e a amizade entre eles, que pode certificar Homens de Coragem como um sucesso entre o público. Os dramas são identificáveis e não apresentam grandes dificuldades à audiência. Há o rapaz que tenta mudar de vida, fugindo das drogas, o casal que tenta conciliar a vida amorosa com a carreira turbulenta de bombeiro, etc. Neste sentido, o roteiro faz um bom trabalho ao dedicar alguns minutos para cada personagem central, desenvolvendo os rapazes e seus coadjuvantes.

Quando a ação começa, o impacto é muito maior, não só porque as sequências são visualmente impactantes e bem filmadas, mas porque há uma ligação forte entre o lado de cá e o de lá. Com isso, o diretor Joseph Kosinski se sai muito bem ao equilibrar os dramas pessoais com as enérgicas cenas de ação e perigo. Os incêndios, por exemplo, jamais deixam de convencer, e frequentemente tememos pelo destino dos personagens. É a prova de que a construção está bem resolvida.

Homens de Coragem é ótima oportunidade de reunir a família

Quando passou pelo cinema, Homens de Coragem não fez muito barulho, embora tenha sido sucesso de crítica. A TV, enfim, parece a chance de sobrevida que o filme merece. E o longa é daqueles que promete reunir a família, seja em uma segunda à noite ou num domingo à tarde. Não se surpreenda, portanto, ao ligar a televisão e ver a fita passando. Mas esteja avisado: trata-se de uma experiência emocionante que não vai te deixar ileso.

Homens de Coragem, aliás, é uma ótima oportunidade para conhecer os outros dois filmes do diretor. Kosinski desistiu de uma carreira como arquiteto para fazer cinema, e a decisão rendeu bons frutos. Seus longas anteriores são ótimas ficções-científicas, com arrojados visuais. Tron – O Legado Oblivion, assim como Homens de Coragem, merecem ser redescobertos. São obras subestimadas que enchem os olhos, além de terem bons roteiros. Kosinski, vale ressaltar, é o responsável pela aguardada sequência de Top Gunprometida ainda para 2020.

E você, já conferiu o filme? Deixe nos comentários as suas impressões e continue acompanhando as novidades do mundo dos filmes aqui no Mix de Filmes.

Ah, e não deixe de acompanhar as nossas redes sociais para ficar por dentro das novidades: Instagram e Twitter.

Nota

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *