Em Cartaz: Missão Presente de Natal

Fonte: Netflix/Reprodução

Só é preciso encontrar o ponto de vista certo.

Missão Presente de Natal (2020) é o primeiro dos já tradicionais especiais de Natal da Netflix. Essa comédia romântica dirigida por Martin Wood (de quem os fãs de Stargate SG-1 não devem ter se esquecido), baseada no roteiro de Gregg Rossen e Brian Sawyer e se empresta vagamente da missão humanitária Operação Christmas Drop da Força Aérea Americana.

Passada essa pequena ficha técnica, é preciso destacar que o filme chegou até nós com uma mistura estranha de Top Gun (1986) com Pode Me Chamar de Noel (2001), combinando vários dos clichês já tradicionais das comédias românticas. A dinâmica “garoto encontra garota” predomina no primeiro ato, na tensão criada entre os protagonistas, Kat Graham (a eterna Bonnie Bennett de The Vampire Diaries) e Alexander Ludwig (o Bjorn, de Vikings).

A Missão Presente de Natal

Não há inovação nisso. A aposta por um cenário paradisíaco do Pacífico com um casal de protagonistas charmosos e de opiniões conflitantes são uma pedida clássica para comédias românticas. No geral, embora o gênero tente se reinventar com um espectro mais amplo de personagens, existe uma zona de conforto de aproximadamente 90 minutos que divirta e comova o espectador entregando uma quase garantida certeza: o casal ficar junto no final. Junte isso com o tempero de Natal e você tem um ótimo filme para assistir numa tarde preguiçosa de domingo.

Sim, serão todos os clichês que todo mundo já viu outras milhares de vezes. Mas é exatamente essa a aposta – e digo mais, a magia – de comédias românticas de Natal: elas conquistam o público, que mesmo já tendo visto algo assim outras vezes, vai torcer, se comover, se emocionar a cada nova cena. Um exemplo disso é a cena de Erica (personagem de Graham) implicando com o lagarto genérico no quarto, ou em Andrew (Alexander Ludwig) deixar que Erica lide com arquivos em fichários de papel, mesmo com as informações disponíveis digitalmente. É a clássica implicância “garoto gosta de garota, mas não sabe ainda” sendo construída.

Para os pontos realmente positivos

Entretanto, mesmo se valendo sim de alguns dos clichês mais tradicionais, Missão Presente de Natal (2020) nos ganha por suas peculiaridades. Primeiro, é um filme de Natal sem nenhum floco de neve. Ok, nas raras cenas de Washington temos um pouquinho de neve, mas fora isso, é um clima inteiramente tropical – o que dá uma conexão maior com o nosso clima brasileiro dessa época.

Mas talvez a coisa mais impactante é a trama girar no confronto entre a burocracia orçamentária e uma causa humanitária, uma operação que realmente acontece no Departamento de Defesa dos Estados Unidos desde 1952. Aliás, a Operation Christmas Drop é a operação humanitária mais antiga do Departamento de Defesa, que atualmente incluem lançamentos aéreos para mais de 50 ilhas em todo o Pacífico.

Fonte: Netflix/Reprodução
Fonte: Netflix/Reprodução

É de uma genialidade singular combinar o apelo natural de uma comédia romântica com uma causa humanitária. Gerar uma narrativa que enfatiza solidariedade e amor ao próximo, tudo isso sem realmente enfatizar o lado triste inerente à essas causas.

Para completar, a trilha sonora é um verdadeiro mimo. Assim, combina novas versões e novas canções ao cenário paradisíaco. Além disso, a cena da festa com os instrumentos de corda e a dança é um verdadeiro mimo.

Os pequenos detalhes que podemos relevar

Uma das únicas coisas realmente precisa ser mencionada com ponto “negativo”, é a resolução de algumas das tramas paralelas. Os problemas de Erica com a família são resolvidos por um, como ela mesmo diz, “milagre de Natal”. A resolução da questão dos geradores também acaba sendo entregue de forma muito rápida. O ciclone e ressurgimento da Deputada Bradford (vivida por Virginia Madsen) como “ameaças” à missão.

Esses pequenos detalhes, que acabam sendo resolvidos na mera conveniência do roteiro enfraquecem um pouco da consistência geral da narrativa. Entretanto, eles acabam sendo detalhes pequenos. Logo, quem está envolvido na primeira assistida do filme, é difícil realmente perceber. Ou até mesmo implicar.

Um veredito

Certamente a temporada de Natal da Netflix começou em alta. Missão Presente de Natal (2020) combina dois protagonistas que funcionam muito bem juntos à atmosfera de uma comédia romântica. E isso, com todos os seus melhores elementos. Além do tempero de uma beleza tropical singular e de toda a “magia Netflix” a que já nos acostumamos nessas produções de fim de ano. Não passa despercebido o valor que a catarse sentida pela Deputada Bradford depois do voo tem. Sobre o valor de ver as Forças Armadas fazendo o bem.

Com uma ênfase na mensagem de fazer o bem ao próximo e doar seu tempo para ações humanitárias, o título, que chegou como um dos primeiros da série de produções temáticas do serviço para essa época é uma verdadeira maravilha. Lançado no dia 05 de novembro, o longa está disponível no catálogo da Netflix e vale cada segundo.

E aí, curtiu o início do nosso especial? Deixe nos comentários e, além disso, continue acompanhando as novidades do mundo dos filmes aqui no Mix de Filmes.

Igualmente, nos acompanhe em nossas redes sociais: Instagram e Twitter.

Nota

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *