Halloween H20: Vinte Anos Depois (1998)

Esse sim é um retorno digno de Michael Myers com Halloween H20

Depois daquele que é, sem sombra alguma de dúvida, o ponto mais baixo de toda a franquia, o famigerado Halloween 6. O nosso assassino favorito volta neste capítulo que celebra 20 anos do lançamento do primeiro filme – Halloween H20: 20 anos depois. 

Mas não é só Myers que retorna, a maravilhosa Jamie Lee Curtis, retorna ao papel que a consagrou: Laurie Stroode. Houve ainda a tentativa de trazer de volta a franquia um outro nome importantíssimo, o primeiro diretor John Carpenter. Mas, e como vocês já sabem, a pré-produção dos filmes de Halloween é sempre um barraco, Carpenter não aceitou a proposta inicial de 10 milhões de dólares (pouca coisa, né?). Para dirigir o filme e condicionou a direção de H20, a um contrato para outros 3 filmes com a Dimesion Films. obviamente, a barganha não foi aceita e o diretor não teve envolvimento no projeto.

As voltas com o roteiro

Antes de tudo é bom citar, que H20 é o primeiro filme que muda o cânone da franquia, sendo uma sequencia direta do segundo filme e ignorando os filmes 4-6(graças a Deus). O roteiro, como sempre, foi escrito e reescrito. Na ideia original, o filme se chamaria: Halloween 7 – A Vingança de Laurie Strode e seria uma sequencia oficial do sexto capítulo. Depois de muitas idas e vindas e polimentos de Kevin Williamson (produtor de Scream), mas que nunca foi creditado no filme, se optou por seguir a história que vemos na tela.

Assim, vamos a uma breve sinopse: Duas décadas depois de sobreviver a um massacre, Laurie ainda é alvo de Michael Myers. Ela agora mora na Califórnia sob uma identidade falsa, mas Myers descobre seu paradeiro. Outro Halloween se aproxima, e Laurie sabe que corre perigo.

Porque é bom?

Primeiro por apagar toda aquela pataquada que foi inserida no quinto e “desenvolvida” (se é que podemos chamar assim) no sexta filme, de culto e origem ao Michael Myers. Segundo, porque traz a estonteante Jamie Lee Curtis de volta a franquia onde ela comprova que o tempo só a faz bem. O domínio de tela que ela tem aqui é absurdo e a forma como ela retrata a maturidade da sua Laurie é muito incrível. E por último, por trazer o nosso assassino favorito de volta, dessa vez do jeito que a gente gosta, matando a todos e sem explicação nenhuma.

Outra coisa bastante positiva é a mudança de ares para a franquia que esse filme representa. Nele, saímos da já malfadada Haddonfield e partimos para a outra cidade onde Laurie vive escondida. Como Myers a achou? Como ele chegou lá? Nada disso é respondido, bem daquele jeitinho que a gente gosta.

O que não funciona tão bem?

H20 não é memorável, pelo menos não como deveria, sendo que ele representa a comemoração de 20 anos da franquia. O roteiro em si é muito básico, já que ele se apoia muito no retorno da Jamie Lee Curtis como novidade e não se preocupa em ter uma trama mais encorpada. Há algo de errado nisso? Não necessariamente. É inegável que é um retorno digno ao Michael, principalmente se comparado aos dois filmes anteriores. Mas, ainda assim, não há como criar expectativas e se frustrar um pouco ao perceber que o filme é somente “OK”.

O elenco é todo muito básico, tirando claro a Jamie que eu já falei acima. Negativamente, o que chama a atenção é o desempenho do Josh Hartnett com filho da Jamie. Não que ele cena a pior performance do filme, mas dado a importância do seu personagem para a história, ele deixa a desejar. As vezes é algo que compromete o nosso envolvimento com a narrativa, porque, as vezes, eu me vi torcendo pela morte do personagem. OK, entendo que o roteiro tem muita culpa nisso também, mas a atuação cansada do ator não ajudou.

Conclusão

Halloween H20, não possui, e nem teria como possuir, o charme dos dois primeiros filmes. Ainda assim, considerando os filmes anteriores e que estamos falando do sétimo filme de uma franquia de 20 anos ele funciona. O filme é muito competente na sua missão de reviver a franquia e merecia uma bilheteria melhor daquela que conseguiu. Se você chegou até aqui, H20 será uma boa pedida!

Gostou do artigo? Deixe seus comentários aqui no Mix de Filmes.

Nota

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *