Sexta do Terror: A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça (1999)

Antes de iniciar essa review queria expor que sou fã do Tim Burton, mas fã mesmo. Desde suas obras primas como Ed Wood e Batman – O Retorno, a filmes não tão inspirados como Sombras da Noite. Espero poder trazer todos os filmes, que se encaixam no nosso amado gênero, aqui para a coluna. E como fã eu, vergonhosamente, assumo que nunca havia assistido A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça.

Na trama ambientada no fim do século XVII, Ichabod Crane, um policial interpretado por Johnny Depp, é enviado ao vilarejo de Sleepy Hollow, onde um cavaleiro sem cabeça está deixando um rastro de corpos decapitados. Os métodos investigativos de Ichabod são postos à prova, pois um ser sobrenatural pode ser o causador dos crimes. Aquele já conhecido flerte entre a ciência, representada pelo policial forense, e a magia, na figura do personagem título, mas não é apenas isso.

Porque é bom?

Quem está mais familiarizado com os filmes do Burton, sabe o que esperar estética e tecnicamente daqui. Temos uma direção de arte impecável, uma fotografia em tons frios maravilhosa e efeitos visuais excelentes. Toda a ambientação desde os cenários aos figurinos, cumprem muito bem o seu papel de nos transportar para o ano de 1799. Tudo isso naquele tom gótico tão presente nas obras do diretor.

O roteiro é bem enxuto, fazendo com que a historia fique bem redondinha. Contudo, isso não torna o filme básico. Analisando, nós temos um filme gótico com elementos fantásticos, a presença se um serial killer, e que é, praticamente, um slasher. Olha que delícia? A direção de Burton também é no tom correto. O diretor consegue nos deixar assustados, apreensivos e envolvidos com a história. As sequencias de ação, mesmo não sendo o forte do Burton e do ator protagonista, também não deixam a desejar.

O elenco também contribui para o êxito do filme. Johnny Depp em sua terceira colaboração com Burton nos trás um protagonista peculiar (como tantos outros personagens seus), mas bastante seguro de si e do seu trabalho. Christina Ricci cumpre muito bem a sua função na trama e o elenco de coadjuvantes é formidável, com nomes que vão desde Michael Gambon á Christopher Lee. A ponto fora da curva fica por conta de Miranda Richardson, que compõe de forma muito canastra a sua performance.

Conclusão

A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça é uma obra perfeitinha. Tem aquele terror nível Sessão da Tarde e eu acho isso maravilhoso. A história é bem contada e visualmente o filme é deslumbrante. Não á toa foi indicado a três Oscar. É Burton na sua melhor forma e Depp numa performance bem competente. Assusta e diverte nas medidas certas, tem na Netflix e vale muito a pena assistir.

Nota

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *