Trilha Mix: os embalos De Repente 30 (2004)

De Repente 30

De Repente 30: Aquele guilty pleasure que você respeita!

Hoje a coluna mais musical do Mix de Filmes vai explorar um longa muito querido do público. Quem nunca assistiu De Repente 30, que atire a primeira pedra.

Lançado em agosto de 2004, a comédia romântica tem Jennifer Garner e Mark Ruffalo como protagonistas. A história tem início em 1987, com a jovem Jenna Rink (Christa B. Allen) prestes a fazer 13 anos. O sonho da garota é de fazer parte do grupo As Seis Gatinhas, popular no colégio que estuda.

No entanto para isso acontecer, a personagem acaba fingindo alguém que não é, para chamar a atenção das outras meninas. Em sua festa de 13 anos, o grupo acaba indo até sua casa, mas com segundas intenções para que Jenna faça as lições de casa delas. Nesse meio tempo ela acaba se envergonhando com a presença de seu melhor amigo Matt (Sean Marquette), um garoto nerd que sonha em ser fotógrafo.

Revoltada por sua festa não sair como planejado, Jenna deseja então ter 30 anos de idade. É nesse momento que há um salto de 17 anos no tempo, e então a personagem acorda adulta, já na pele de Garner. Ela acaba percebendo que conquistou a vida que sonhou, mas aos poucos vê que não é tão perfeita como imaginava que seria.

Hoje o Trilha Mix vai explorar o repertório musical de um dos blockbusters mais queridos do público. Vamos conferir?

Uma viagem musical no tempo

Apesar do filme se passar nos anos 80 e 2000, De Repente 30 usa e abusa das músicas em diferentes épocas. O repertório, por sua vez, faz uma incrível viagem no decorrer da história pelas décadas de 70, 80 e 90, assim como na época em que o longa se passa.

Além disso, tais músicas não ficam presas apenas a um estilo musical. Nesse quesito, a produção usa e abusa de estilos como rock, disco music, new wave e pop.

Em 97 minutos de conteúdo, a trilha consegue ir de Madonna a Pat Benatar, assim como de Talking Heads a Whitney Houston. Essa variedade consegue dar ainda mais um tom dinâmico ao roteiro, assim como nas cenas exibidas.

Jenna na fase adulta

Quando Jenna acorda com 30 anos em pleno ano de 2004, o filme então traz um ar totalmente nostálgico, embalando grandes hits pop e dance dos anos 80 e 90.

À medida em que a personagem vai aceitando a repentina vida adulta, o tom cômico que o plot apresenta traz grandes hits que muita gente já dançou e ainda dança nas pistas (exceto agora em tempos de pandemia).

Nesse ato do filme canções como “I Wanna Dance With Somebody”, de Whitney Houston, assim como “Ice Ice Baby” de Vanilla Ice são grandes destaques.

Nostalgia tomando conta

Um dos momentos mais inesquecíveis do filme é, sem dúvidas, na festa da revista Poise, onde Jenna trabalha. O evento foi organizado pelo chefe da personagem, no entanto as coisas não estão saindo como devia.

Além da revista estar em baixa, perdendo a popularidade para sua rival, a Sparkle, a festa em si não cativou os convidados presentes. É nesse momento que a protagonista então decide mudar a situação, trazendo um clima nostálgico na ocasião.

Jenna pede ao DJ colocar nada menos que “Thriller”, do Michael Jackson. O mega hit dos anos 80 então consegue fazer com que todos ali presentes se empolguem, e a festa então terminando com um sucesso estrondoso, e com todo o elenco totalmente entrosado e dançando juntos. Simplesmente uma cena mais que inesquecível!

O amor está no ar em De Repente 30… na verdade, sempre esteve

Quando o filme começa, Jenna tem Matt como seu melhor amigo, mas as coisas mudam com a chegada das Seis Gatinhas em sua festa de aniversário. Ao acordar repentinamente adulta, a personagem descobre que os dois se afastaram com o tempo e faz de tudo para se reaproximar do rapaz, agora vivido por Ruffalo.

A protagonista percebe que despertou sentimentos intensos pelo fotógrafo, indo mais além da amizade. Entretanto Matt nessa linha do tempo está noivo e prestes a se casar.

Como clichê de qualquer comédia romântica, Jenna então decide ir atrás do amado, na tentativa de impedir o casamento. Apesar da intenção, no entanto sua tentativa acaba em vão, e é nesse momento que ela pega de volta a casa de bonecas que ganhou dele em seu aniversário de 13 anos.

Percebendo que a vida que ela havia sonhado quando garota não trouxe a felicidade que esperava, Jenna então deseja voltar ao início da adolescência. É nesse momento que a história retoma ao ano de 1987 e, assim como acontece antes do primeiro salto temporal, ouvimos de fundo a música “Crazy For You”, um dos maiores hits da carreira de Madonna.

A balada romântica acaba servindo então de ponte entre Jenna e Matt, no momento que ela decide dar uma chance ao garoto, o que nos leva a mais um salto temporal. Esse por sua vez mostrando os dois se casando, e tendo o tão aguardado final feliz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *